A liderança na concessionária, serve não somente para manter a ordem e alavancar vendas, mas também para promover o alinhamento em conjunto, pensando sempre no crescimento pessoal e profissional.

Muitas vezes na nossa vida pessoal procuramos meios e pontos de equilíbrio. Assim buscamos maneiras de conciliar o que vivemos diariamente, não somente para manter a organização dos pensamentos, mas também para ter controle de si e da mente.

Em uma concessionária há pessoas de diversas culturas, e todas precisam conviver e aprender seguindo o pensamento da coletividade.

Busque a essência em você, e aplique no DNA da sua empresa!

Resultados excelentes não dependem apenas de cursos, mas sim de um profundo senso de propósito e serviço.

A gente falou um pouco sobre a cultura organizacional na concessionária aqui no blog, se você quiser conferir vai agregar bastante.

 

A consciência organizacional!

Nós da Sances, como desenvolvedores de sistema para gestão de concessionárias (DMS), acreditamos que a consciência organizacional é a maneira de elevarmos nossa mente do ter para o ser, está ligada diretamente a mudança, transformação e organização.

Assim como no ambiente de trabalho precisamos de equilíbrio e o que nos molda são os valores, e nós buscamos esses mesmos valores para onde vamos.

Seguimos um caminho que nos auxilie na evolução pessoal, dessa mesma forma conseguimos medir o nível da consciência organizacional na empresa.

 

Os níveis de liderança na concessionária.

Segundo Richard Barret (criador do conceito dos sete níveis de consciência organizacional) podemos classificar a consciência organizacional em 7 níveis, sendo eles:

 

1º Nível Sobrevivência:

O Diretor de crises, aqueles que se encontram nessa primeira fase entendem a importância do lucro e o retorno do acionista, gerenciam o orçamento de forma cuidadosa, se preocupam com a saúde e segurança dos funcionários, sabem lidar com cautela em situações complexas .

Mantém a perspectiva de longo-prazo enquanto lidam com os objetivos de curto prazo.  

Sabem gerenciar momentos de crises e situações difíceis mantendo a calma.

A contrapartida tem limitações nesse processo, o gerente que está nesse nível muitas vezes não está acostumado a pedir. Se sentem confortáveis dando ordens, são gananciosos até mesmo em situação de abundância.

 

2º Nível Relacionamento:

O Gerente de relacionamento sabe lidar bem com conflitos e investe muito tempo construindo relações de trabalho harmoniosas.

Não escondem ou fogem de suas emoções e conseguem comunicar as boas e as más notícias. Acreditam sempre numa comunicação aberta e fluida e sempre reconhecem o trabalho do seu time quando bem feito.

 

3º Nível Autoestima:

O Gerente organizador traz a lógica e a ciência na tomada de decisão no ambiente de trabalho.

Pensam de forma estratégica por isso criam cronogramas e planejamentos e se sentem bem no controle da situação.

Estão focados na carreira mas sempre buscando aperfeiçoamento.

Líderes focados internamente são ótimos em organizar informações e controlar os resultados.

Líderes focados externamente, controlam e antecipam problemas de fluxo e mantém as coisas acontecendo.

 

4º Nível Transformação:

O Líder facilitador, procura soluções e compartilham do poder com os funcionários, reconhecem que nem sempre terá todas as respostas.

Eles dão às pessoas liberdade responsável, prezam pelo resultado e pelo o que foi produzido.

Estão sempre em busca de novas ideias por isso conseguem ser adaptáveis e flexíveis.

Acreditam na aprendizagem contínua.

Ignoram e removem a hierarquia, pois encorajam a inovação e fortalece o trabalho em equipe. Estão na transição deixando de ser gerente para se tornar líder.

 

5º Nível Coesão interna:

O Líder inspirador, faz com que expressem sempre seu melhor trazendo a admiração não somente do funcionário como do cliente.

Busca sempre manter o foco e o alinhamento na empresa e baseia a liderança na concessionária em valores. Desta forma aumenta a capacidade coletiva de organização e ação da concessionária.

Busca sempre um ambiente aberto, igualdade e transparência, isso traz confiança e comprometimento como retorno.

Estão mais empenhados em buscar bons resultados para a equipe. Se aparecer algum problema eles resolvem da melhor maneira possível usando a criatividade.

São bons líderes pois sabem lidar com todas as situações, e sabem também definir as prioridades. Possuem uma grande inteligência emocional quanto intelectual, conseguem ver oportunidades nas situações problema.

 

6º Nível Fazer a Diferença:

O mentor, motivado pela mudança no mundo são verdadeiros líderes. Estão em busca de parcerias e alianças com grupos que buscam pelo mesmo ideal isso fortalece as estratégias e oportunidades.

Estão sempre em contato direto com clientes e fornecedores em busca de relacionamentos que geram valores.

Se preocupam com os funcionários e procuram sempre ajudar os funcionários a achar a melhor maneira de encontrar a realização pessoal e no trabalho.

Criam um ambiente onde o time mostre sempre o seu melhor, buscam a formação para a equipe, agindo como coach e mentor. Tomam suas decisões baseadas em intuição.

 

7º Nível Servir:

O sábio ou visionário têm uma visão global das coisas, sempre focados na questão “como eu posso ajudar?” “O que eu posso fazer?”, não abrem mão dos resultados de longo-prazo pelos de Curto-prazo.

Usam a influência para criar um ambiente melhor e mais produtivo.

Estão comprometidos com a responsabilidade social, e a partir disso estabelecem missões baseadas numa perspectiva mais ampla e social.

Agem com humildade e Compaixão, são generosos e pacientes capazes de perdoar por natureza.

Mas ao mesmo tempo precisam estar a sós, às vezes são reclusos e reflexivos.

Admirados pela sua inteligência e sabedoria, são líderes de visão.

 

Diferença

Os níveis iniciais de 1 a 4 estão focados nos processos básicos de uma empresa.

A liderança na concessionária está sempre visando a estabilidade financeira, as necessidades básicas do funcionário, satisfação do cliente e o processo de desempenho das outras funcionalidades.

Os níveis superiores que são de cinco a sete, estão focados nos valores compartilhados, envolvimento com a comunidade e ética e responsabilidade social.

Vou compartilhar aqui com vocês que, não é fácil no conseguir chegar na consciência de espectro total, mas se o time se engajar é possível!

E você vai perceber que além de uma melhora na convivência o time vai passar a vender mais e ter melhores resultados.

A gente tem de a retribuir aquilo que vive!

 

SIMPLIFICANDO

A gente pode subdividir esses 7 passos em 4 passos mais rasos:

 

Físico

Sobrevivência: Estabilidade financeira e o bem estar comum do time   

 

Emocional

Relacionamento: satisfação do cliente, boa comunicação entre os colaboradores, clientes e fornecedores.

auto-estima: Produtividade, eficiência, qualidade, crescimento profissional.

 

Mental

Transformação: melhoria contínua, adaptabilidade, inovação, trabalho em equipe.

 

Espiritual

Coesão interna: Visão compartilhada, comprometimento, entusiasmo, valores compartilhados.

Fazer a diferença: Alianças e parcerias estratégicas, colaboração, realização do funcionário, envolvimento com questões sociais.

Servir: Perspectiva de longo prazo, ética e responsabilidade social.

 

Vou me aplicar! 

Vamos começar pela eliminação dos paradigmas.

Para que esse processo dê certo é preciso entender que muitos conceitos serão quebrados, por isso é muito importante manter o campo da mente neutro e aberto a mudanças.

A elevação desses valores tem de ser contínua.

A gente sabe que não é simples e repentino, os resultados vem aos poucos e a tarefa da liderança na concessionária é iniciar esse processo de mudança.

 

Como desenvolver consciência?

Você deve estar se perguntando:  “mas o que eu preciso pra aplicar isso aqui na minha concessionária?”

NADA! Você não precisa de absolutamente nada!

Não tem nenhum pré-requisito para começar a aplicar esse processo na concessionária, desde que a liderança na concessionária esteja pronta e consciente.

Isso vale para a pequena, média e grande concessionária. Independente de estar localizada em grandes centros urbanos ou no interior da cidade.

 

Liderança na Concessionária

 

Conclusão

Os direcionamentos, caminhos e níveis a serem alcançados nos levam a percorrer um caminho de conquistas e valores.

O crescimento e engajamento vai beneficiar não somente o profissional como o pessoal de cada um, tornando a concessionária mais forte e com valores disseminados.

Mas preste muita atenção…

Se a liderança na concessionária focar apenas em determinados níveis, o sentido de implementar os valores e o engajamento com o time acaba se perdendo, e a probabilidade de voltar à estaca zero é muito grande.

Agora que você está procurando pela mudança, buscando garantir o sucesso do time e da empresa, é só seguir os passos e estar sempre receptivo às mudanças.

Não esqueça que adaptação demanda tempo, e que os resultados não aparecem de um dia para o outro.

A partir de um determinado momento os resultados aparecerão, e você vai perceber colaboradores engajados, vendas e metas alcançadas, a satisfação do cliente e principalmente do crescimento no faturamento da concessionária!