Seu atual software de gestão pode dar indícios de que sua Concessionária precisa de um upgrade, migrando para um sistema DMS Avançado. Fique atento!

A vivência das rotinas da empresa, o acompanhamento dos processos, ou momentos de tomadas de decisões podem causar aquele sentimento de a falta de informações consistentes. Essa sensação pode ser um indício de que algo não vai bem com o atual sistema de gestão contratado por sua Concessionária.

Para perceber pontos de fragilidade é importante ficar atento à algumas questões que podem atravancar seus processos, como as observações dos usuários, as reclamações dos clientes, as dificuldades na atualização do software podem ser alguns exemplos.

O alerta se torna relevante pelo impacto que estas reclamações e problemas tem no resultados da Concessionária. Podendo comprometer inclusive a saúde financeira da empresa.

Afinal, em cenários complexos, como é o caso das concessionárias, os softwares de gestão se tornam uma ferramenta essencial para medir os resultados, aumentar a produtividade, melhorar o fluxo de informações e o entrosamento entre a equipe.

Pensando nisso, listamos alguns sinais de que a sua Concessionária deve reavaliar o seu atual software de gestão, visando controles mais eficientes e o melhor desempenho.

Conheça 5 motivos para sua Concessionária trocar o atual software de gestão por um Sistema DMS Avançado:

1. Software de gestão não integrado

Para uma gestão eficiente, o software instalado precisa estar integrado com as áreas e com todas as empresas do grupo. Caso contrário, sua concessionária terá a necessidade de partir para controles paralelos, o que não é nada positivo.

Em especial porque a visualização de diferentes sistemas, módulos ou ainda planilhas (pior situação) tem uma grande chance das informações ficarem inconsistentes devido ao processo não ser interligado. Isso, sem dúvida, causará erros de tomadas de decisão e prejuízos para a empresa.

Ao pensar na possível troca do seu sistema, procure por algo mais completo e escolha ferramentas de gestão integradas.

Além de mais eficazes, elas evitam gastos complementares com módulos adicionais ou com a contratação de outros softwares, porque reúnem tudo em uma única ferramenta.

2. Instabilidade da ferramenta

O tempo ė um dos recursos mais valiosos da atualidade. Em especial em mercados dinâmicos como é o varejo de veículos.

Por isso, é importante certificar-se da estabilidade da sua ferramenta. Com clientes cada vez mais preocupados com a experiência e a velocidade ao concluir sua compra, dar margem para processos ineficientes é arriscar-se a perder vendas e deixar sua equipe parada por conta disso.

Outro agravante está no extravio de informações. Um software de gestão que perde sua conexão facilmente, não permite avaliar com precisão suas operações, além de não dar segurança sobre o armazenamento dos seus dados.

3. Alto custo e processos complexos de atualização

Seu software atual está preparado para incorporar novas demandas, condizentes ao crescimento da sua empresa?

Se sua resposta for negativa, você tem mais um motivo para reavaliar o seu atual sistema.

Softwares de grande porte, como é o caso dos sistemas de gestão para concessionárias, exigem atualizações constantes. Seja para a inclusão de novos módulos ou ainda para adaptarem-se às novas exigências legais, como por exemplo, as comunicações eletrônicas com o fisco (NFe, Speds, etc).

Ao avaliar a substituição do seu software, opte por sistemas em que as atualizações aconteçam automaticamente, ou mesmo que não sendo automático, mas que seja um processo simples de ser executado, sem que haja necessidade de interrupção do serviço, avaliando ainda se o upgrade necessário será pago ou gratuito.

4. A experiência do usuário é complexa

Sistemas que não levam em conta a usabilidade de seus usuários, solicitando dados complexos e redundantes, fazem sua equipe distanciar-se do seu propósito, centrando seus esforços em tarefas com pouco sentido, ao invés de darem mais atenção às tarefas de maior valor agregado.

Agir na contramão deste cenário, exigirá a escolha por softwares que, além ter processos eficientes, preocupam-se com a ergonomia e as funcionalidades do seu layout para facilitar seu uso e acelerar a execução das suas tarefas.

Sistemas com pouca usabilidade também dificultam o treinamento de novos colaboradores, sendo necessário um esforço muito maior para deixar o colaborador apto para utiliza-lo.

5. Falta de controle e execução de atividades manuais

A vulnerabilidade ao erro é uma das consequências do uso de controles paralelos e da execução de atividades manuais para acessar documentos e outros sistemas não interligados, que geram burocracia e dificultam as rotinas da sua concessionária.

A fim de evitar tal problemática, opte por sistemas DMS avançados, como o Sances Turbo DMS por exemplo, que permite controles precisos e dados em tempo real, que garantem mais segurança para sua tomada de decisão.

Quer começar a mudar a gestão de sua concessionária?

Solicite o agendamento de uma consultoria demonstrativa grátis do SancesTurbo DMS.

Experimente Grátis!