Com um mercado cada vez mais em alta e competitivo, é imprescindível que as concessionárias mantenham um constante aprimoramento da sua equipe, dos processos e dos sistemas de gestão que usam.

Isso possibilita a satisfação efetiva paras as necessidades dos seus clientes, ao mesmo tempo em que conquista o crescimento e consecutivamente lucratividade.

Além disso, o alinhamento contábil na concessionária e o planejamento estratégico também é fundamental para melhorar a gestão e impulsionar os negócios.

Neste Post vamos falar sobre este alinhamento, que engloba o planejamento contábil, o controle contábil e a gestão contábil.

Antes do tema principal precisamos saber que:

  • Planejamento contábil é um processo de tomada de decisão que deve ser realizado de forma contínua e sistemática.
  • Controle contábil é a ação pela qual é possível averiguar se as atividades da organização estão sendo realizadas de acordo com os planos.
  • Gestão contábil cuja função é classificar, organizar, contabilizar e analisar as operações, documentos e relatórios, aplicando os princípios da contabilidade (atividade que mede a realidade econômica de uma empresa)
  • Planejamento estratégico é uma competência da administração que auxilia os gestores a pensarem em longo prazo. Entre os principais itens que fazem parte dele estão a missão, a visão, os objetivos, as metas e a criação de planos de ação e de dispositivos para posterior acompanhamento dos resultados.

O planejamento contábil na Concessionária

Como já sabemos o planejamento contábil está baseado no conhecimento adquirido sobre o futuro da empresa e na relação entre ela e os ambientes interno e externo.

Para organizá-lo, é necessária uma estruturação minuciosa das atividades que levam à execução das decisões, sendo preciso considerar os objetivos organizacionais e medir o resultado alcançado em comparação às expectativas criadas.

É somente por meio do planejamento contábil que se torna possível tomar decisões com foco nos objetivos do negócio.

Por isso, podemos dizer que sua principal finalidade é manter a empresa competitiva e lucrativa, já que auxilia a pensar no futuro e prepara o gestor para lidar com as incertezas que o mercado possa reservar.

A importância de um bom planejamento contábil está ligada à possibilidade que o negócio adquire de olhar para o amanhã.

Entre todas as principais vantagens, podemos citar:

  • Maior controle econômico e financeiro da empresa;
  • Facilita o acesso a linhas de crédito;
  • Prova aos sócios a verdadeira situação patrimonial;
  • Demonstra com facilidade os resultados obtidos num determinado período;
  • Demonstra a origem e onde estão sendo aplicados os recursos;
  • Dá subsídios para o balanço patrimonial.

Assim começa a ficar um pouco mais claro por que o alinhamento contábil na concessionária, juntamente com o planejamento estratégico, é capaz de fornecer segurança aos gestores para pensarem o futuro de suas empresas, não é mesmo?!

Como fazer um planejamento contábil

Agora que já falamos das vantagens do planejamento contábil numa empresa, organizamos um passo a passo para ajudar você a entender com mais detalhes o que ele contempla.

1º Passo: Crie metas

Em qualquer atividade, para se obter sucesso, é fundamental saber aonde se quer chegar. Para isso, é necessário estabelecer metas de médio e longo prazo. Elas devem ser repassadas aos responsáveis pela contabilidade, para que possam ter meios de verificar o sucesso ou o fracasso do que foi estabelecido.

2º Passo: Organize os documentos

Esta tarefa é essencial em qualquer concessionária, principalmente quando falamos de dados bancários, contas a pagar e contas a receber. Por isso, toda documentação deve ser mantida e organizada de modo que possa ser encontrada com facilidade. Assim, os processos terão mais agilidade e o gestor terá mais segurança nas tomadas de decisões.

3º Passo: Controle as contas a pagar e a receber

Outra tarefa importante é manter um controle minucioso das contas a pagar e a receber. Desse modo, o gestor consegue evitar prejuízos financeiros, débitos com fornecedores e dívidas bancárias.

4º Passo: Tenha um calendário de tributos

Mantenha também um calendário de tributos a serem pagos durante o ano. No entanto, essa agenda deve ser apenas o começo de um planejamento tributário mais estruturado, afinal, o pagamento de impostos, taxas e contribuições faz parte do dia a dia das concessionárias.

5º Passo: Registre todas as atividades

Faça um registro detalhado das atividades que você e seus colaboradores fazem na empresa. Organize as tarefas diárias e controle a produtividade. Dessa maneira, é possível mensurar quantas horas são necessárias para a realização de um determinado procedimento, o que possibilita ao gestor calcular melhor os honorários no momento de cobrar um cliente, além de estabelecer com mais precisão o tempo adequado para cada atividade.

6º Passo: Acompanhe tudo de perto

Cumprindo estas etapas, você alcançará nosso próximo passo, que pede ao gestor o controle sobre tudo que envolve o negócio. É preciso conhecer as etapas de trabalho, estabelecer normas e processos internos e acompanhar a produtividade da equipe. Para isso podem ser utilizados softwares de gestão, tipo Sances turbo, que torna muito mais rápido processos de geração de notas fiscais por exemplo.

7º Passo: Monitore os resultados

Por fim, não se esqueça de criar métricas e monitorar os resultados seguindo períodos pré-determinados. As fazer isso, será possível implantar melhorias nos processos e alcançar os objetivos da organização.

Observando estes passos

Conseguimos compreender mais claramente de que maneira o planejamento contábil e o planejamento estratégico devem estar alinhados para gerar melhores resultados aí na concessionária.

Ou seja, enquanto o planejamento contábil permite a organização dos processos e a mensuração dos resultados, o planejamento estratégico proporciona ao gestor clareza e tranquilidade nas tomadas de decisões, já que fornece a ele uma visão de longo prazo do negócio.

Como realizar o controle contábil

O controle contábil permite ao gestor averiguar se as atividades da organização estão sendo realizadas de acordo com o planejado.

Para tanto, os seguintes itens devem ser verificados:

  • O saldo inicial: este é o valor que inicia o controle financeiro, ou seja, quanto sua empresa tem disponível no início de um período determinado, sem contar com os valores que irão entrar ou que serão reduzidos;
  • As entradas: são os recursos que a empresa recebe pela venda de um produto ou de um serviço. É preciso descrever a data de recebimento, a origem de cada receita e qual foi a forma de pagamento;
  • As saídas: são os valores que você irá pagar. Não deixe de registrar também o destino das despesas e como foram feitos os pagamentos. Uma dica interessante é classificar as despesas entre fixas e variáveis, sendo que as fixas podem ser projetadas para facilitar a previsão das despesas.
  • Os custos: são todos os gastos envolvidos no desenvolvimento ou na produção de uma mercadoria ou serviço. Os custos envolvem matéria-prima, mão de obra e gastos gerais de fabricação;
  • O saldo operacional: corresponde à quantidade de dinheiro que entrou durante um período pré-determinado e é obtido do saldo entre gastos, entradas e saídas da empresa durante este tempo;
  • O saldo final: é a soma do saldo inicial com o operacional. Ele define o quanto de receita foi acrescido ao negócio ou, caso feche em margem negativa, quanto será reduzido do saldo inicial.

Verificando com rigor todas essas informações, o gestor é capaz de fazer um controle contábil claro e organizado, o que só trará benefícios ao negócio.

Passando por um bom planejamento contábil na concessionária que esteja alinhado ao planejamento estratégico, todas as concessionárias são capazes de produzir os frutos sonhados por seus idealizadores.

Concluindo

A gente sabe que é difícil manter todos os lados alinhados na concessionária. São muitas as responsabilidades a se cumprir e muito trabalho a fazer, principalmente quando se trata da contabilidade de uma empresa.

Mas boa parte desses processos você pode evitar, o Sances Turbo DMS, facilita principalmente a parte burocrática, essas que geralmente se perdem muito tempo, além disso, somos especialistas em sistemas para concessionárias.

Esperamos que o post te ajude de alguma forma e que aproveite todas as dicas para aprimorar constantemente suas estratégias. Ficou com alguma dúvida ou quer contar uma experiência?

Deixe um comentário! Estamos aqui para ouvi-lo e trocar ideias.

Ah, eu quase esqueci…

Vou deixar aqui esse link para você agendar uma demonstração do nosso sistema!